DE-4.1

Depoimento de Jayme de Barros

[1982]
Download

EMPTY LABEL

Code
DE-4.1
Title
Depoimento de Jayme de Barros
Summary
lª entrevista: Nascimento em Campos, RJ; origem familiar; o gosto da mãe pela literatura; infância em Campos de Goitacases; aos 12 anos perde o braço direito em acidente; primeira vinda ao Rio no centenário da Abertura dos Portos; aos 13 anos a vinda definitiva para o Rio; o ginásio no Colégio Pedro II; a influência do professor Silva Ramos em sua vocação literária; a publicação das primeiras crônicas; Laudelino Freire; as aulas de João Ribeiro; a influência do positivismo; polêmica em torno do seu discurso de formatura; inicia a carreira jornalística no "Rio Jornal"; o trabalho como repórter parlamentar; viagem a Portugal; a disputa entre "O País" e o "Correio da Manhã"; os dois mandatos como deputado estadual; I Congresso Nacional de Educação; o encontro com Portinari no Café Lamas; as temporadas artísticas no Rio; como jornalista escreveu sobre a Semana de Arte Moderna e sobre artes em geral; as ligações com os escritores modernistas; o "Baile na Roça"; Portinari e Villa-Lobos, artistas revolucionários. 2ª entrevista: A passagem do Cometa Halley em 1910; Portinari e Villa-Lobos avessos à improvisação; a efervecência social, política e os intelectuais dos anos 20; com o incêndio de "O País" em 1930, passa a colaborar com jornais paulistas sob pseudônimo; a convite de Assis Chateaubriand vai para "O Jornal" e para o "Diário da Noite"; cria a coluna literária "Espelho dos Livros"; a deformação na pintura de Portinari; através do chanceler Macedo Soares começa a frequentar o Itamaraty; escreve breve história da diplomacia brasileira; o primeiro encontro com Getúlio Vargas; a nomeação para o Itamaraty como terceiro-secretário; o Serviço de Imprensa do Itamaraty; viagem à Argentina e ao Chile; o Serviço de Documentação do Itamaraty; em 1945 acompanha o Ministro Leão Velloso à Conferência de Chapultepec e a Washington; a Conferência de São Francisco para criação da ONU; em São Francisco trabalha também como correspondente dos "Diários Associados"; George Bernanos; Aliança Nacional Libertadora; a "Revista de Cultura Política"; a convivência com Portinari; a Associação dos Artistas Brasileiros; as exposições de Portinari e Tarsila; o "Café"; assessoria de imprensa para o Ministro Gustavo Capanema; o poder aglutinador de Capanema; o edifício do Ministério da Educação e Cultura/MEC; revelações sobre a colaboração de Le Corbusier com Niemeyer e Lúcio Costa; os protestos contra a contratação sem concurso de Portinari para a execução dos afrescos do MEC; a dedicação de Portinari aos trabalhos do MEC; Getúlio Vargas como conciliador; Oswaldo Teixeira; Portinari, professor da Universidade do Distrito Federal/UDF; Portinari grande observador dos mestres; as visitas diárias aos museus de Paris; a exposição de Portinari no Museu de Arte Moderna de Nova York/MoMa; os retratos dos Rockefeller; Rockwell Kent; o "Retrato de Sofia Cantalupo"; a legalização do Partido Comunista Brasileiro/PCB; a ida para Paris. 3ª entrevista: A exposição de Portinari na Galeria Charpentier em Paris; histórias de Portinari; o desembarque dos quadros de Portinari do navio Duque de Caxias em Marselha; a coleção de obras de artistas brasileiros; Rosalita Mendes de Almeida; a pintura sacra de Portinari; a candidatura de Portinari ao Senado; as críticas a Portinari; o exílio de Portinari no Uruguai; Iberê Camargo; Cícero Dias; a viagem de Portinari a Paris em 1949; na volta ao Rio, o banquete oferecido pelos amigos no Jockey Club; a reeleição de Getúlio Vargas; os painéis "Guerra" e "Paz"; a exposição Portinari Desenhista; a inauguração dos painéis na sede da ONU em Nova York; a exposição de Portinari na Galeria Wildenstein; a morte de Portinari; o elogio a Portinari.

1st. interview

His birth in Campos, Rio de Janeiro; family background; his mother's bent towards literature; childhood in Campos de Goitacases; loses his right arm in an accident at the age of 12; his first visit to Rio during the comemoration of  "Abertura dos Portos" centinneal; at the age of 13  moves to Rio permanently; secondary school at Colégio Pedro II; the influence of Professor Silva Ramos on his literary calling; publishes his first chronicles; Laudelino Freire; João Ribeiro's classes; the influence of Positivism on him; his polemic graduation address; the beginning of his career as a journalist in "Rio Jornal"; his work as a parliamentary reporter; trip to Portugal; the dispute between "O País" and "Correio da Manhã" newspapers; the two mandates as deputy; I Congresso Nacional de Educação; meeting Portinari at the Café Lamas; the artistic seasons in Rio; as a journalist he wrote on Semana de Arte Moderna and the arts in general; his links with modern writers; the painting "Country Ball"; Portinari and Villa-Lobos - revolutionary artists.

2nd. interview

Halley's Comet in 1910; Portinari and Villa-Lobos against improvisation; lively social activity; politics and the intellectuals of the 20's; after the burning of "O País" newspaper in 1930, starts to write, under a pseudonym;  writes for other newspapers in São Paulo; invited by Assis Chateaubriand to write for "O Jornal" and "Diário da Noite" newspapers; creates the literary column "Espelho dos Livros"; the use of distortion in Portinari's painting; introduced by Chancellor Macedo Soares into Itamarati life; writes a brief story of Brazilian diplomacy; first meeting with President Getúlio Vargas; nomination for Itamarati as 3rd. Secretary; the Itamarati Press Service; the Itamarati Documentation Service trips to Argentina and Chile; in 1945 accompanies Minister Leão Veloso to the Chapultepec Conference and to Washington; the San Francisco Conference for the creation of the United Nations/UN; works in San Francisco as a correspondent for "Diários Associados"; George Bernanos; Aliança Nacional Libertadora; the "Revista de Cultura Política"; intimacy with Portinari; Associação dos Artistas Brasileiros; Portinari's and Tarsila do Amaral's exhibits; "Coffee"; press advisor to Minister Gustavo Capanema; Capanema's cohesive power; the Ministério da Educação e Saúde/MES building; revelations on the colaboration of Le Corbusier with Niemeyer and Lúcio Costa; the protest against the commissioning of Portinari without competition for the painting of the MES' frescos; Portinari's dedication to his work at the Ministery; President Getúlio Vargas as a mediator; Oswaldo Teixeira; Portinari teaches at the Universidade do Distrito Federal/UDF; Portinari - a great admirer of the masters;  daily visits to the museums in Paris; Portinari's show at the Museum of Modern Art/MoMA, in New York; the portraits of the Rockfellers; Rockwell Kent; the "Portrait of Sofia Cantalupo"; the legalization of the Communist Party;  leaves for Paris.

3rd. interview

Language
portuguêsLanguage
Role
Maria Christina Guido entrev.Person
Oswaldo Barbosa téc. somPerson
speaker
Media Type
OriginalMediaType
Preservation
GoodPreservation
Notes
Entrevistas realizadas em 2, 15 e 21 de dezembro de 1982.
Observation
Matriz: 6 fitas rolo Cópia: 6 CDs Depoimento transcrito
About Person 124
About Event 5
About Organization 31
Related Work 18
Subject of Document
Media
DE-4.docMediaObject
Audio
1455163AudioObject
1455162AudioObject
1455161AudioObject
1455160AudioObject
1455159AudioObject
1455158AudioObject
1455157AudioObject
1455156AudioObject
1455155AudioObject
1455154AudioObject
1455153AudioObject
1455152AudioObject
1455151AudioObject
1455150AudioObject
1455149AudioObject
1455148AudioObject
1455147AudioObject
1455146AudioObject
1455145AudioObject
1455144AudioObject
1455143AudioObject
1455142AudioObject
1455141AudioObject
1455140AudioObject
numberOfInterviews
3
numberOfMatrices
6
numberOfCopies
7
duration
6h 20min
transcriptedPages
1
restrictedAccess
transcript

Similar

 
APOIO
PATROCÍNIO
REALIZAÇÂO